terça-feira, 3 de março de 2009

Meet the Players - Very Special Edition - Nuno Mourão


Ninguém está a salvo da TET e a vingança é um prato que se serve bem frio!!!

A TET brinda os seus leitores com um "Meet the Players" sobre o actual Mister da equipa sénior: Nuno Mourão!!!

Contudo, para assumir tamanha responsabilidade, reconhecendo humildemente as nossas limitações, tivémos de recorrer a um outsorcing de créditos firmados e conhecedor da mundo mabeco.

Decidimos então convidar o Zé Diogo Quintela, conhecido no meio mabeco como "Choca", para escrever umas palavrinhas sobre o Mourão...

Aqui vai...


No Verão de 96 o Técnico estava em polvorosa. Da Agronomia, para nos ajudarem a ser campeões, vinham dois reforços de qualidade inquestionável, como ficou provado logo nos primeiros treinos.

Sim, deu para ver que o Lois e o Nuno Diniz sabiam o que faziam. Com eles veio também um terceiro elemento, Nuno Mourão, que não sabíamos bem o que estava lá a fazer, mas de início ninguém ligou muito. Era hábito estarem namoradas de alguns de nós a assistirem aos treinos, de modo que não estranhámos.

Mais tarde soubemos que era médio de abertura e veio, na altura, devido a uma confusão do Pedro Ribeiro: o Paixão, treinador da altura, disse que “com o Lois a jogar até o Nuno Mourão é bom abertura”. O Pedro só ouviu a última parte. O resto é história...

Mas foi bem recebido, até porque era um ex-jogador da casa. Sim, Nuno Mourão foi juvenil do Técnico, tendo saído para a Agronomia porque jogava pouco. Aparentemente, estava tapado pelo Paulo Miguel.

Depressa conquistou toda a gente. Até o sempre difícil Sr. Rogério (nunca mais foi o mesmo desde que o Rohan abandonou a casa ao lado...).

O Sr. Rogério adorava o Mourão. Dizia que tinha um cuidado especial em não estragar a relva. E, de facto, quer nos treinos, quer nos jogos, eram raras as vezes em que o Mourão ia ao chão ou atirava para lá algum adversário, não fosse a relva estragar-se. Para se ter uma noção do desportivismo do Mourão, não era só no Técnico que tinha esse cuidado: nos jogos fora era igualmente atencioso.

Contava-se uma anedota, na altura (julgo que foi o próprio Sr. Rogério a inventá-la): o que é que o Lois, o Diniz e o Mourão têm em comum? O Lois e veterinário, trata de vacas; o Diniz é cozinheiro, cozinha vacas; o Mourão adora a relva, como as vacas. Não tem muita graça, mas explica bem a relação de respeito que o Mourão tinha com o campo. A mesma coisa com o equipamento: raramente o sujava.

A sua mais valia estendeu-se às inovações introduzidas nos treinos. Lembro-me de uma altura em que além do jogo com contacto (muito duro, com lesões) e do “toca” (muito levezinho), havia uma terceira modalidade, que era o jogo com “placagens à mourão”. Significava que, para nós, era um jogo a 35%. Menos para o Mourão, que era a 110% (o Mourão joga sempre a 110%).



(Mourão a preparar-se para fazer mais um búfalo)

Sempre foi um tipo muito popular no balneário, talvez devido às horas que passava lá dentro. Era o primeiro a chegar e o último a sair, já depois de todos terem acabado. Às vezes, se já tivesse saído e entretanto chegasse alguém que se tinha demorado no ginásio, o Mourão voltava, para lhe fazer companhia no duche, não fosse o colega sentir-se mal e ter de receber assistência. O Mourão preocupava-se muito com as quebras de tensão.

Às vezes, a preocupação era tanta que um tipo que estivesse a fazer uma soneca podia, a qualquer momento, levar com uma respiração boca a boca do Mourão. Que, apesar de valorosa, era tecnicamente mal feita: na respiração boca a boca não se usa a língua.



(Nuno Mourão a chorar no seu último jogo, na última vez que se pode equipar e tomar duche junto dos seus colegas de equipa)

Fazia questão de ser ele a apagar a luz do balneário. Se bem que, às vezes, na ânsia de o fazer, apagava-a com gente ainda no banho ou a vestir-se, o que proporcionava momentos de grande galhofa. É que o Mourão, que ainda há 2 segundos segurava no interruptor, no escuro já não se conseguia orientar e acabava pelo balneário (e casas de banho, às vezes) à procura do dito nos sítios mais improváveis.

Parece que também chegou a fazer isso em treinos dos juvenis, mas os miúdos com quem tentei falar dizem que o acordo extra-judicial não lhes permite comentar o assunto, que está em segredo de justiça.

E foi sempre obcecado pela higiene, chegando a tomar três duches depois do treino. Acabava por fazer companhia a toda a gente. (Mais uma vez, parece que tambem chegou a fazer isso em treinos dos juvenis.)

No balneário comentava-se “como é que um tipo tão jeitoso a agarrar bolas deixa cair tantos sabonetes?” Até lhe chamavam “o Gregu do chuveiro”.



Atenção! Não era só a sua higiene que o preocupava. Como líder que sempre foi, também ligava à limpeza dos companheiros. “Álvaro, essas costas não estão bem limpas! Vê lá se é preciso ir eu aí, esfregá-las” ou “tens os tomates todos surrados, Frazão! Queres que eu te passe um cremezinho?”, ouvi eu algumas vezes.



Era, de facto, muito solícito. Inquietava-o, a hipótese de haver sujidade no balneário ou nos outros jogadores, daí tê-lo apanhado algumas vezes a cheirar a roupa interior de um ou outro colega de equipa, para ver se estava muito suja. Quando achava que cheirava mesmo mal, a “suor de homem grande”, como dizia, oferecia-se para levar a peça de roupa para sua própria casa, para a lavar. Devia esfregá-las vigorosamente: quando voltavam, costumavam vir muito gastas.

A dedicação que o Mourão demonstrou em relação ao clube foi sempre correspondida. Um episódio pouco conhecido: por volta dessa altura jogou no Técnico um centro dinamarquês chamado Bo que tinha alguma dificuldade em agarrar as bolas, porque os passes do Mourão já não eram o que haviam sido. Mas para ele não se sentir melindrado, com a ajuda da equipa técnica inventou-se um problema de olhos ao nórdico. De facto, tinha um problema de olhos, que era não possuir um terceiro, na nuca, para ver os passes mal direccionados do Mourão... Enfim, a antiguidade é um posto.

Não foi só no clube que se mostrou um grande companheiro. Na selecção também. A maior prova de companheirismo deu-a quando deixou que um emigrante gordo chamado Thierry o relegasse para o banco. Mostrando não ser rancoroso, uma vez até não se importou de começar a titular enquanto o Thierry ainda se equipava, porque o seu avião se tinha atrasado. E o Thierry, depois desta humilhação, nem “merci” disse...



(Thierry Teixeira explica como foi fácil pôr o Mourão no banco da Selecção)

E é altura para apresentar um pedido de desculpas a quem me pediu este texto. Disseram-me para fazer um “meet the players” sobre o Nuno Mourão, em que o “arrasasse”.



Lamento ter desiludido quem me encomendou tal empreitada, mas é impossível dizer mal do Mourão. O que é que há para gozar no Mourão?

____"____

Um bem haja,

TET


P.S.: Est post resulta de um enoooorme trabalho conspirativo do próprio ZDQ, do Grêgú, do Enko, do Peral, do Cavaco, do Rohan e da Pimenta mas a TET vai continuar a manter a confidencialidade das suas fontes, e não vai revelar quem contribuiu para esta acendalha...;

25 comentários:

Anónimo disse...

Bazuca!
ZMouro

Anónimo disse...

Os meus advogados, estão a tratar do "caso"...

ZMouro

Anónimo disse...

Os meus advogados, estão a tratar do "caso"...

ZMouro

Anónimo disse...

Os meus advogados, estão a tratar do "caso"...

ZMouro

Anónimo disse...

Z...ficaste nervoso?!?!? Tem calma...não é preciso três comentários de seguida...

Enko

Anónimo disse...

Calma Enko, eu sei que a justiça nem sempre é cega, mas dura lex sed lex!

ZMouro

Anónimo disse...

Olha...e se precisares de advogado, fala com o Prates que ele dá uma ajuda...;

Enko

Anónimo disse...

Os artigos 180, 181, 182, 183 e 184 do Código Penal dizem-te alguma coisa? Obrigado pelos conselhos, mas para já, não preciso do Dr. Prates, tenho os serviços do escritório Hiena&Associados...

ZMouro

P.S. Espero que os "meus" comentários não sejam "branqueados"...

Anónimo disse...

Ze Mouro,

estás nervosa? Com tanta ânsia de colocar o comentario online carregaste isso três vezes. Não vale a pena, respira fundo. Está tudo bem, toda a gente é teu amigo.

Jon

Anónimo disse...

Aliás, nem deves ficar nervoso porque isto é uma coisa sem importância... só estivemos aí um mês a rir nas tuas costas, conspirar, colecionar histórias, a trocar mails, a jantar e a preparar esta galhofa com fartura. foi uma coisa sem malícia, como podes ver... foi mais ou menos espontâneo.

Jon

Anónimo disse...

Pois...Aposto que o Mourão, se tivesse a segurar um sabonete qd leu este post pela primeira vez, deixava-o logo cair...

Conspirenko

Anónimo disse...

Ok, já estou mais calmo já li o texto dez vezes e confesso que estava à espera de algo bem "pior", havia tantas mais histórias para contar...
Acho só que podiam ter convidado o Ricardo Araújo Pereira (esse sim, um humorista a sério, com cultura e com jeito para representar), ou mesmo qualquer um dos outros dois, que nunca ninguém sabe o nome... Agora ir pela opção, mais fácil, quiçá mais barata, de pedir ao pobre e desgraçado do gordo estrábico e disléxico..., que se safou no mundo do espectáculo, sabe Deus e o seu "grutesco traseiro" como...
Quanto aos cúmplices, relembro só, que aguns deles, AINDA são meus atletas, os outros, sei pefeitamente onde moram...

ZMouro

P.S. O que me "ofendeu" mesmo, foi ter sido apelidado de "Gregúuu do chuveiro", ahahahah!

Anónimo disse...

Parece que o Zé Cobretii provou finalmente o seu próprio veneno!
A situação clínica do Mouro é grave! Parece que a septicemia originada pela malignidade produzida pela sua língua bífida está neste preciso momento a necrosar certas partes do seu corpo. Estejam descansados atletas séniores do CRT que a partir deste momento este indivíduo é perfeitamente inofensivo. Pelo sim pelo não é melhor continuarem alerta porque a presença de um boi velho que, neste momento negro já nem o cabelo tem, pode originar dissabores na tentativa de tomar as dores do colega.

Gandeabrasse

Zorba

Anónimo disse...

O Grêgú aproveitou logo para atacar não só o ZMouro mas deixou uma acendalha no Boi Negro...

Este Grêgú é tramado pah...

Acendalhenko

gmg disse...

Mto bom!
Z,

A cena do chuveiro tá demais!
O ar com que estás a tirar as medidas ao Kalanga e o olhar devorador que o mesmo denota, leva a que o Álvaro já esteja com cara de sofrimento. No meio disto tudo está o Frazão, a sorrir, imaginando o gozo que a cena lhe vai dar.
Aposto que a toalha é a do Grego!

PS: Ninguem poder dizer mal do Mourão não é bem assim. Ainda não recuperei a minha aliança :-)

Aquele abraço

Anónimo disse...

Olá,

Para quando um Meet the Animals - Very Special Edition, sobre a pomba Joana, o cão cujo o nome desconheço de 30 anos do sr. Rogério, ou sobre um equídeo...
Fica a sugestão.

Abraços,

Roco "sem nada para fazer no trabalho"

Anónimo disse...

Muito bom!!!

O melhor de todos até hoje! Demorou mas saiu muito bem!

O Cobra (como o Zorba lhe chama) provou do seu próprio veneno.

ZM, denoto uma pontinha de ressábia nos teus comentários...

Keep it cool...

Rambinho Armando Barbas

Anónimo disse...

Ui q azeedo! Mto bom...hoje ninguem falta ao treino! Mas...se ficaram tantas e boas estórias por contar, estou certo q a TET arranja tempo para as reunir num novo post ;) Aquele abr, Brian

Anónimo disse...

Deste, nem o bom do eterno presidente se livrou... Zé é mesmo assim a vida, pior que isto só mesmo quando fores árbitro!
Abrax
TSS

Anónimo disse...

É assim mesmo, sem imunidades ou pactos de não agressão! Ninguém está imune à TET!
Para o Zé Mouro a dificuldade está em triar e sintetizar o essencial, já que tantos episódios mereceriam idêntico tratamento.
Na verdade, eu diria que nem a TET está imune à TET e conhecendo o zé Mouro como conheço, admito que este post possa ser o início de uma espiral de violência retórica sem precedentes.
Uma última palavra para tranquilizar o Grego: não vivo obcecado por te gozar e podes dormir descansado pelo menos esta noite, que nada farei com as tuas toalhas ou pior, com a tua baixa tolerância à frustração. Volta para perto dos teus ciclóstomos mas evita beijá-los, principalmente com língua...

Abraço a todos

BN

Anónimo disse...

Muito bom!!

Fica, no entanto, por esclarecer se a descrição é, de algum modo, deturpada pelo cíume das relações Lois-Mourão, ou Mourão-Dinis....

Tofi

Anónimo disse...

Simplesmente...PERFEITO!
Excelente trabalho de consolidação informacional!

Abraço a todos,

Gius Perfectus

Anónimo disse...

A Selecção Nacional de Rugby enfrenta mais uma competição de peso, o Mundial de Sevens, este ano a decorrer no Dubai nos dias 05, 06 e 07 de Março. Os campeões europeus vão defender o seu título e representar as cores nacionais perante as selecções do grupo D (Samoa, Austrália e a Irlanda).

E não sendo possível acompanharmos os jogos nas bancadas criamos "the next best thing", no Amoreiras Plaza (Rugby Spot), bem no coração de Lisboa, estará montado um bar onde serão transmitidos os jogos de Portugal e onde os jogadores da selecção, que ficaram em Portugal, e fãs da modalidade vão viver as emoções da competição. E contamos com a sua presença.

post disse...

Muralha, tavas lça a tirar fotografias ao jogo no sabado, arranjas isso?

Anónimo disse...

Tarde: Além da foto do tal BANHO ser apelativa... Fazer MONTAGENS assim é crime! Peço para que seja retirada. Sorte, Lomepi

mp@df.net